Home Uncategorized A Força do Pensamento nas Doenças

A Força do Pensamento nas Doenças

A Força do Pensamento nas Doenças

Qual o verdadeiro significado das doenças em nossas vidas?
Quando falamos no tratamento do Câncer é fundamental compreendermos que a cura começa na alma… Que é necessário tratar o doente e não somente a doença. Precisamos cuidar também do Espírito e não apenas do corpo. O câncer assusta, mas a Doutrina Espírita descortina informações, instrui, consola, orienta.
A doença muito mais do que uma simples alteração física é um processo de bloqueio das energias que compõe o ser humano. Esse bloqueios poder ser causados por fatores espirituais, psíquicos ou emocionais que são somatizados desabrochando em doenças físicas ou na desarmonia da mente.
Para quem busca saúde não adianta simplesmente se livrar da doença, desenvolver saúde requer um movimento de transformação individual e profundo. É necessário desenvolver uma postura saudável de busca da causa da doença, e com base na causa transformá-la conquistando saúde.
A causa das doenças físicas e mentais estão no espírito imperfeito que somos.
Superficialmente podemos pensar que a causa das doenças físicas pode estar nos vírus e bactérias soltos pelo ar ou que as doenças psíquicas sejam caudadas pelas pressões psicológicas e sociais externas. Claro que estes são fatores importantes das gêneses das doenças mas abordando por uma visão mais profunda, a gênese das doenças está centrada no espírito.

História contada pelo Dr Décio Iandoli Junior, presidente da Associação Médico Espírta de Campo Grande em uma das suas palestras:
“Uma paciente chega pela 1a. vez no meu consultório e fala assim:
Doutor, eu vim aqui porque eu acho que estou com câncer de estômago.
Por que a Sra. acha isso?
Não sei. Porque eu acho que vou ter câncer de estômago.
Mas alguém da sua família já teve?
Não, nunca ninguém teve.
A Sra. sente dor?
Não, não sinto, mas eu acho que vou ter câncer de estômago.
Falei para ela: Olhe, eu vou pedir uma endoscopia para a senhora,para a Sra. ficar tranquila, mas a Sra. não tem nenhum sintoma, nenhum sinal…nada que diga que a Sra. possa ter um câncer de estômago.
Pedi a endoscopia, veio normal.
Ela ficou frustrada…Ela falou assim: Não tenho, mas vou ter.
Eu pensei comigo: Puxa, se usasse essa força de vontade para outras coisas…
Aí, no outro ano, voltou, fiz a endoscopia, nada, e ela saia sempre frustrada.
Cinco anos depois, apareceu uma lesão no estômago, biopsiou, era câncer.
Vocês precisavam ver a felicidade dela…Eu falei que eu ia ter câncer de estômago!
Ela só provou uma coisa que a medicina já sabe mas não admite, que nós somos os responsáveis pela harmonia ou pela desarmonia do nosso corpo.”

“Pensar é criar” (Emmanuel, Pão Nosso, cap. 15). A realidade dessa criação pode não exteriorizar-se, de súbito, no campo dos efeitos transitórios, mas o objeto formado pelo poder mental, da vontade firme, vive no mundo íntimo do ser, exigindo cuidados especiais para o esforço de continuidade ou extinção.
Os nossos pensamentos formam um envelope energético em torno de nós causando sensações agradáveis ou desagradáveis, dependendo do teor desses pensamentos… Mesmo que estejamos direcionando aos outros, o primeiro a receber é o próprio emissor. Se estivermos pensando mal do nosso próximo, querendo o seu mal, é como se tomássemos veneno e quiséssemos que o outro morresse…

Recentemente, Masaro Emoto demostrou a força de nossos pensamentos e sentimentos na água. Ele nos mostrou que energias vibracionais humanas, pensamentos, palavras, idéias afetam a estrutura molecular da água. É bom lembrar que a água está presente em nosso corpo numa proporção de aproximadamente 60 a 70%; estamos, pois, a alterar, com nossos pensamentos, as estruturas aquosas do nosso corpo…

Masaro Emoto documentou visualmente essas mudanças moleculares na água por meio de suas técnicas fotográficas. Ele congelou gotas de água e examinou-as sob um microscópio de campo escuro dotado de recursos fotográficos. Após ter visto como a água reagia às circunstâncias ambientais, poluição e música, o Sr. Emoto e seus colegas decidiram observar como os pensamentos e as palavras afetavam a formação de águas destiladas não tratadas e águas puras, usando palavras datilografadas em papel por um processador de textos e coladas nos frascos de vidro durante a noite. As águas foram então congeladas e fotografadas. As fotografias mostraram os incríveis reflexos de água, como viva e altamente responsiva a cada uma de nossas emoções e pensamentos.

Ficou claro que a água facilmente assimila as vibrações e as energias do ambiente, seja tóxico e poluído ou naturalmente puro.

“Nós nos tornamos aquilo que contemplamos. Através do pensamento constante, um ideal fica impresso em nosso coração. Quando fixamos sempre nossos pensamentos no mal que os outros fazem, nossa mente fica poluída pelo mal. Quando, ao contrário, fixamos nossa mente nas virtudes ou no bem-estar dos outros, nossa mente é purificada do mal e acolhe somente bons pensamentos. Nenhum mau pensamento pode penetrar a mente de uma pessoa totalmente dedicada ao amor e à compaixão. Os pensamentos que cultivamos modelam nossa natureza; junto com os outros, eles também nos afetam.”

Sathya Sai Baba

Quando colocamos o Evangelho como nosso guia, ele ajudará na nossa renovação interior, fazendo com que nos transformemos interna e integralmente, aproximando-nos do Criador. Para isso se faz necessário reeducarmos o nosso pensamento como Jesus nos ensinou vigiando-o sempre.
Equipe CAPO Bezerra de Menezes

Obras Consultadas
Gênese – Allan Kardec
O Livro dos Espíritos – Allan Kardec
Pensamento e Vida – Emmanuel
Pai Nosso – Emmanuel
Pensamento e Vontade – Ernesto Bozzano